Por não ser correspondido, homem mata em São Felix e cumprirá 21 anos de prisão

Antônio Francisco Silva do Nascimento foi condenado a 21 anos de reclusão por homicídio qualificado. A condenação ocorreu durante sessão do Tribunal do Júri realizada essa semana, em Augustinópolis, na qual os jurados acataram as alegações do Ministério Público do Tocantins (MPTO) e rejeitaram o laudo pericial de insanidade apresentando pela defesa, buscando o reconhecimento da inimputabilidade.

O crime aconteceu em agosto de 2015, no povoado de São Félix, em Praia Norte, quando Antônio Francisco Silva do Nascimento matou com cinco golpes de faca Beliza Nunes Mota, sua comadre e pessoa por quem o acusado se dizia apaixonado, sem ser, no entanto, correspondido.

Beliza Nunes era casada e quando soube do interesse do réu, passou a tratá-lo com indiferença e recusar os cocos com que ele costumeiramente lhe presenteava. Tais fatos foram as razões pelas quais Antônio pegou uma faca na cozinha e desferiu contra Beliza diversos golpes pelas costas.

Na sessão do Tribunal do Júri, o promotor de Justiça Paulo Sérgio Ferreira de Almeida sustentou a acusação e obteve anuência do Conselho de Sentença, que o condenou por homicídio com as qualificadoras de motivo fútil e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima, previstas no artigo 121, § 2º, II e IV do Código Penal. (Fonte: MPTO- Denise Soares)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *