Caciques do PSL teriam forjado dossiê para difamar advogada de Bolsonaro

Uma matéria publicada pela revista Veja neste final de semana revelou bastidores sórdidos da guerra que o PSL de Bivar trava contra o presidente Bolsonaro. Do texto, conclui-se que qualquer pessoa que se posicione ao lado do Presidente da República pode virar alvo de dossiês difamatórios forjados que misturam pitadas de fatos com enormes quantidade de mentiras.

Um dos alvos é a advogada Karina Kuffa, responsável pelos trâmites legais de criação do Aliança pelo Brasil e também advogada de Eduardo Bolsonaro. Conforme a reportagem, um dossiê difamatório contra a advogada do novo partido do Presidente da República circula livremente entre pessoas ligadas ao PSL. 

A Kuffa disse não ter dúvidas de que caciques do PSL produziram o material difamatório. “Podem vasculhar minha vida à vontade. Não vão achar absolutamente nada”, disse a advogada.

Feminista soft e advogada competente, Karina chamou a atenção da família Bolsonaro ao acumular uma série de vitórias jurídicas defendendo interesses do PSL. Entretanto, passou a ser considerada inimiga pelo partido por ter ficado ao lado de Bolsonaro depois que o presidente anunciou sua saída do partido e intenção de criar uma nova legenda.