Lula delira e diz que Lava Jata era ligada ao governo dos Estados Unidos

Em recente entrevista ao site de extrema-esquerda Brasil 247, o ex-presidente Lula fez declarações que mais pareciam delírios alcoólicos. Perguntado se a Lava Jato articulou com o bolsonanrismo nas redes sociais, o petista deu a seguinte resposta: “O que eu acho é que eles eram ligados ao departamento de justiça dos Estados Unidos, a Lava Jato. Hoje ninguém me tira da cabeça”, delirou o ex-presidente condenado por corrupção e lavagem de dinheiro.

O condenado esqueceu de fazer as contas (ou nunca soube). A Lava Jato começou em março de 2014, ano em que Lula elegeu Dilma Rouseff sua sucessora no comando do Palácio do Planalto. Nesta época, o presidente americano era o esquerdista Barack Obama.

Minutos antes da declaração, na mesma entrevista, Lula se gabou de ser respeitado “de Bush a Obama”, no período que ele diz ser o de maior projeção do Brasil no cenário mundial.

Não faz nenhum sentido que, sendo amigo e aliado de Lula, Barack Obama tenha, ainda que extra-oficialmente, colocado o aparato estatal do governo dos Estados Unidos para, supostamente, “perseguir” o ex-presidente condenado. A declaração maluca evidencia o processo de perda de lucidez que o petista passa, indicando que o final de sua carreira política já chegou.

A entrevista teve outras inverdades e maluquices. Obviamente, todas passaram despercebidas pela extrema-imprensa e pelas agências de checagem de fatos. Lula tornou-se um “cadáver político” que a esquerda vai em breve sepultar.