Globo e celebridades estão na mira da Receita por supostas irregularidades no Imposto de Renda

A Rede Globo está no alvo de uma fiscalização da Receita Federal por suspeitas de irregularidades na contratação de artistas. No ano passado, o Fisco exigiu os contratos da Globo Comunicação e Participações S/A com celebridades da TV e do cinema brasileiro.

Depois de receber os dados, o Fisco iniciou fiscalizações específicas para apurar as contratações via CNPJ, onde o artista cria empresas para poder receber valores pagando menos impostos.

Os “globais” ainda são intimados a “apresentar contrato social e todas as eventuais alterações da (empresa do artista), uma vez que vossa senhoria é sócia majoritário da empresa”, conforme documento fornecido à Revista Veja.

A partir da tese de suposta fraude, a Receita quer cobrar dos globais o imposto de renda de pessoa física (27,5%), uma vez que o imposto de pessoa jurídica é menor (de 6% a 15%), mais multa (até 150%) e juros dos últimos 5 anos de contrato.