Bolsonaro nunca apoiou a retirada do Ministério da Segurança Pública das mãos de Sergio Moro, garante Heleno

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, esclareceu rumores acerca da possível recriação do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Em uma série de mensagens no Twitter, Heleno disse que a proposta não é do presidente da República, Jair Bolsonaro, mas da maioria dos Secretários de Segurança Estaduais, que estiveram em Brasília, nesta quarta-feira (22).

“A proposta de recriar o Ministério da Segurança Pública não é do Presidente Jair Bolsonaro, e sim da maioria dos Secretários de Segurança Estaduais, que estiveram em Brasília; nesse 22 de janeiro. Em nenhum momento, o Presidente disse apoiar tal iniciativa”, reafirmou.

“Em nenhum momento, o Presidente disse apoiar tal iniciativa. Apenas, educadamente, disse que enviaria a seus ministros, para estudo, entre eles o Ministro Sérgio Moro”, completou.

E acrescentou em tom de desabafo:

“O mesmo já aconteceu quando o Congresso passou o COAF da Justiça para o Banco Central. Os mesmos que, hoje, mentem ser de interesse do Presidente recriar a Segurança, acusaram o mesmo de enfraquecer Moro no caso COAF”.

Fonte

5 thoughts on “Bolsonaro nunca apoiou a retirada do Ministério da Segurança Pública das mãos de Sergio Moro, garante Heleno

  1. os canalhas da globo logo ataca o presidente e diz que ele esta enfraquecendo os seus ministros oh! globo toma seu rumo e suma do Brasil canalhas safados e quem os apoia pode tirar seus times de campo o governo esta fortalecido podem ver as últimas pesquisas que não puderam mais esconder e coloca Bolsonaro em subida vertiginosa rumo ao que sempre negaram para o povo os 75%¨que obteve nas eleições de 2018 e em 2022 terá se confirmar como os seus aliados honestos terão em 2020

  2. Pobre presidente; que o sr tenha estômago para aguentar tantas investidas. Que seu anjo de guarda te proteja sempre!!!

  3. A “Extrema Imprensa” continua dando tiro no pé. Só acredito nas “lives” do presidente. O que “Extrema Imprensa” não tem confiabilidade. Ele disse: “Chance zero de divisão do Ministério”. Pronto. Calem a boca os pseudos repórteres “interpretativos” (sem nenhuma capacidade de interpretação) de esquerda.

  4. O presidente Jair Bolsonaro poderia quebrar um pouco o estado de direito e fechar definitivamente os órgãos de imprensa que produzem notícias falsas e ou tentam desestabilizar o governo com o objetivo claro de produzir ações subversivas com a finalidade de se introduzir no pais o regime de ditadura do proletariado. O mesmo deve ser feito em relação ao Congresso e com o STF. Essas instituições estão totalmente ideologizadas e tentam a todo custo derrubar o governo legitimamente eleito.

    1. Não diga asneiras, cara!!! Nunca ouviu falar em democracia, estado de direito????

Comments are closed.