Corpo de Bombeiros Militar alerta para segurança em retiros e comemorações no carnaval

A adoção de medidas de segurança nos espaços de eventos durante o período de carnaval é uma das orientações do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) aos organizadores. Com o alerta, a corporação quer que as pessoas brinquem o carnaval, ou aproveitem ao máximo o ambiente dos retiros, sem existência de problemas como afogamentos e outras tragédias.

O CBM reafirma que, nos locais onde vão ocorrer festas particulares no carnaval, devem existir equipamentos como extintores de incêndios e placas de sinalização informando os pontos de fuga (entrada e saída), a capacidade de pessoas no recinto, entre outras, de acordo com o tamanho e a destinação do ambiente.

A orientação não é muito diferente para os locais de retiros, onde devem existir meios de prevenção e socorro que auxiliem nos atendimentos, tipo: colete salva-vidas, caixa de primeiros socorros, boias amarradas a um pedaço de corda e outros itens de segurança, todos à vista e em local de fácil acesso e uso.

“É importante as pessoas saberem que esses locais são privados e a segurança pública não estará por lá, então as medidas de segurança vão ficar a cargo do organizador”, destacou o major Antônio Luiz Soares da Silva, gerente do Sistema Integrado de Operações (Siop). “É importante que ele esteja atento aos riscos presentes no ambiente”, completa.

Comuns em muitas chácaras e propriedades rurais em todo o Estado, os lagos, as represas e os rios são os que mais requerem estado de alerta para que afogamentos sejam evitados. “Para o organizador se antecipar a esse fato, é importante ter uma boia amarrada a uma corda, saber a profundidade do local e orientar as pessoas a tomarem banho apenas onde há profundidade segura”, pontua o major.

Nadar e se afastar das demais pessoas, fazer brincadeiras de travessias em locais com correntezas, bem como saltar de elevações são atitudes que o CBM não recomenda. “Esses são riscos que podem levar a óbito por afogamento muito rapidamente”, alerta o major Antônio Luiz Soares.

Durante os eventos, seja carnaval ou retiros, as crianças também merecem cuidados especiais. A orientação, segundo o major Antônio Luiz Soares, é que elas não fiquem sozinhas, sobretudo na água. “Não deixar a criança tomar banho sozinha e de preferência, sempre que ela for para a água, ela esteja de colete salva-vidas e tenha um adulto à distância máxima de um braço”, relata.

Aos foliões que gostam de ingerir bebidas alcoólicas, a recomendação é não entrar na água para nadar. “Se for, que seja em local de profundidade segura e acompanhado por alguém que possa socorrê-lo em uma situação de pânico”, frisa o major Antônio Luiz Soares.

Obrigatoriamente, para quem vai a rios, lagos e represas com embarcações, deve-se usar colete salva-vidas.

“Nossa estatística de afogamento no Tocantins é 14 vezes maior que a estatística do país, devido às características dos nossos rios, águas hostis, rios largos e correntezas fortes. O usuário precisa usar o colete salva-vidas”, completa o major.

“Todo ano tem morte por afogamento nos eventos, tanto em locais públicos, quanto nos privados, tipo retiros, excursões, acampamentos familiares e de igrejas”, conclui Antônio Luiz Soares.

Fonte: SECOM/TO