Ministério do Turismo participa de lançamento da campanha “Preservando Brasília para os 60”

O secretário Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do Ministério do Turismo, William França, participou, na última quinta-feira (05.03), do lançamento da campanha “Preservando Brasília para os 60”. Idealizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), por meio de sua Superintendência no Distrito Federal, a iniciativa tem o objetivo de conscientizar e sensibilizar os gestores para a manutenção preventiva de bens culturais zelados pelo Governo Federal.

Com ações que já começam neste mês, o Iphan irá visitar primeiramente seis bens culturais da cidade, que também são pontos turísticos de quem visita Brasília. Entre eles, estão a Igreja Nossa Senhora de Fátima (Igrejinha), a Catedral Metropolitana, o Palácio da Justiça, do Itamaraty, Torre de TV e o Catetinho. As ações ainda contarão com a ajuda de outros órgãos públicos, como o Supremo Tribunal Federal (STF), que ficará responsável pela preservação e manutenção da Praça dos Três Poderes.

Para França, o projeto impacta tanto na preservação da história da capital federal como, também, no estímulo e desenvolvimento do turismo. “É uma iniciativa bastante imponente que beneficiará não só a história e a cultura de nossa capital como também o Turismo. Temos destinado, também, esforços para manter a preservação arquitetônica da cidade e auxiliar no desenvolvimento turístico”, reforçou.

O presidente interino do Iphan, Robson de Almeida, destacou a importância da preservação arquitetônica e histórica da capital federal. “Brasília é um símbolo, uma marca na história do nosso país e é patrimônio para o Brasil e para o mundo”, finalizou.

Além dos 60 anos, em 2020 Brasília completará 30 anos do tombamento do conjunto urbanístico-arquitetônico, idealizado por Lúcio Costa. De acordo com o IPHAN, a principal característica da cidade é sua filiação ao movimento moderno em arquitetura e urbanismo. Dividido pelas funções urbanas, grandes espaços de vegetação nas suas quadras e a grandiosidade e traços de seus prédios são algumas das marcas da capital federal.

Fonte: Ministério do Turismo