Congresso prorroga CMPI das fake news por mais 180 dias

Deputado federal Túlio Gadelha: "quem é o sujeito?"

Deputados e senadores decidiram prorrogar por 180 dias a comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) que deveria investigar a propagação de notícias falsas.

O novo prazo passa a contar a partir de 14 de abril, quando termina o primeiro prazo para conclusão dos trabalhos. Para conseguir a prorrogação do prazo, o colegiado precisou de 209 assinaturas de deputados e 34 de senadores.

Na prática, a CPMI tem servido para promover boas gargalhadas com erros e reviravoltas, bem como para perseguir o grupo político do presidente Jair Bolsonaro, tentando, sem sucesso, levantar motivos para anular os mais de 57 milhões de votos que o elegeram. Parlamentares da base do governo tentaram esvaziar a comissão e impedir sua prorrogação.

Em virtude do isolamento social provocado pela epidemia do novo coronavírus, as atividades presenciais da comissão estão interrompidas. Não há previsão para sua retomada.

1 thought on “Congresso prorroga CMPI das fake news por mais 180 dias

  1. São todos uns patifes. Nem em casa (voto digital) os mentecaptos trabalham
    ISSO TEM QUE ACABAR.
    2022 está próximo
    Vamos limpar o prostíbulo.

Comments are closed.