Alemanha prepara alívio gradual das restrições de circulação

A Alemanha é o quarto país com mais casos do novo coronavírus. No entanto, o número de mortes não se aproxima da realidade vivida em países como a Itália, Espanha, França, o Reino Unido ou os Estados Unidos. Nas últimas 24 horas, foram registrados 2.866 novos casos e mais 315 mortes.

A chanceler Angela Merkel anunciou, nessa quarta-feira (15), a reabertura parcial de alguns espaços comerciais na próxima semana e o regresso gradual às aulas, a partir do início de maio. Ela lembrou, no entanto, que o sucesso do país em conter o vírus é “frágil”, e que a população deve usar máscaras e manter o distanciamento tanto quanto possível. Eventos desportivos e concertos vão ficar suspensos até setembro.

No total, há confirmação de pelo menos 130.583 casos e 3.569 óbitos. A França, por exemplo, tem praticamente o mesmo número de casos confirmados da infecção pelo novo coronavírus, mas 17.188 mortes.

A maior economia da União Europeia tenta, nas próximas semanas, uma retomada progressiva de alguma normalidade. Em entrevista, a chanceler alemã anunciou a reabertura de alguns espaços comerciais até 800 metros quadrados a partir de segunda-feira (20).

As escolas deverão começar a reabrir a partir de 4 de maio, com prioridade para os alunos que frequentam os últimos anos do ensino primário e secundário. Prevê-se também que os cabeleireiros possam abrir nessa data, assim como os locais de revenda de automóveis, lojas de bicicletas e livrarias.

Angela Merkel alertou que o sucesso alemão é débil e pode desfazer-se. “Estamos avançando em pequenos passos. Esta é uma situação frágil em que é necessário ter extrema precaução, não exuberância”, afirmou.

Fonte: Agência Brasil