Ex-chefe da Polícia Federal no RJ nega suposta interferência de Bolsonaro

Em depoimento à PF nesta segunda-feira (11), no caso do inquérito aberto após denúncias do ex-ministro Sergio Moro, Saadi disse não ter recebido pedidos do presidente da República, Jair Bolsonaro, para interferir em investigações no estado.

De acordo com trecho do depoimento, “durante a gestão do depoente como superintendente do Rio de Janeiro, pela Presidência ou por terceiros em nome dela, não recebeu pedido formal ou oral de início de investigações ou de arquivamento”.

Disse ainda “que durante a gestão do depoente como superintendente do Rio de Janeiro, pela Presidência ou por terceiros em nome dela, não recebeu pedido formal ou oral de interferência em investigações;”

O delegado reforçou que Bolsonaro nunca interferiu em eventuais investigações relacionadas à sua família: “Que durante a gestão do depoente como superintendente do Rio de Janeiro, pela Presidência ou por terceiros em nome dela, não recebeu pedido formal ou oral de interferência em eventuais investigações relacionadas ao presidente Jair Bolsonaro, familiares seus, ou pessoas ligadas a ele.”

O delegado Ricardo Saadi atuou como superintendente da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro do início de 2018 até agosto de 2019.

Fonte: RenovaMídia

1 thought on “Ex-chefe da Polícia Federal no RJ nega suposta interferência de Bolsonaro

  1. Bom dia a Deus quê a verdade vem a tornal, quê fazer o mal sempre o mal sempre volta para mentiroso o sergio moro e uma vergonha para nós brasileiro ter mais um traidor, tem processar esse Sérgio Moro, e outros que está pôr trás? A mão de Deus vem sobre vcs. Traidores

Comments are closed.