Militares e policiais federais desmontam garimpo ilegal em Mato Grosso

Com apoio das Forças Armadas, a Polícia Federal desencadeou, na quinta-feira (28) a Operação Alfeu, para retirar mais de 50 pessoas de garimpo ilegal localizado dentro da Terra Indígena Sararé, em Pontes e Lacerda, Mato Grosso, a 450 quilômetros de Cuiabá. A ação, dentro da Operação Verde Brasil 2, ocorreu no âmbito do Comando Conjunto Barão de Melgaço e contou com 250 militares mais 20 policiais federais, além de representantes da Força Nacional, do IBAMA e da FUNAI. A manobra envolveu 25 viaturas, nove embarcações e dois helicópteros.

Os levantamentos anteriores indicavam a ocorrência de danos ambientais ao rio e à vegetação ciliar. Na ação foram cumpridos seis mandados de prisão e sete buscas e apreensões. Os envolvidos no garimpo ilegal foram conduzidos para o município de Pontes e Lacerda para autuação. Foram apreendidos ou inutilizados motores de dragagem, dez dragas, geradores e motores de embarcação. A ação foi acompanhada pelo Comandante do Comando Conjunto local, General de Brigada Reinaldo Salgado Beato. O Exército e Polícia Federal continuarão no local por tempo indeterminado.

A Terra Indígena Sararé, com extensão de 67.419 hectares, abriga o povo da etnia Katitaurlu e população de 97 pessoas nos municípios de Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade.

2 thoughts on “Militares e policiais federais desmontam garimpo ilegal em Mato Grosso

  1. Isso é ridículo uma área imensa para menos de 100 pessoas. Só no Brasil mesmo,nois brasileiros não podemos trabalhar lá mais órgãos internacionais sim.

  2. Realmente a sujeira deixada pela esquerda corrupta não tem fim mesmo.

Comments are closed.