Equipe coordenada por Forças Armadas conclui protótipo de respirador de baixo custo

 O 1° Sargento do Exército Rodrigo Costa dos Santos coordenou equipe de pesquisadores voluntários, de Maceió, Alagoas, que concluíram protótipo de respirador pulmonar de baixo custo. O Respiral 2.0, como foi batizado, sai por cerca de R$ 6,5 mil, valor bem abaixo dos modelos convencionais que eram comercializados por R$ 60 mil antes da crise de saúde. Os pesquisadores pretendem doar o aparelho para as Forças Armadas e fábricas de produtos hospitalares que tenham intuitos filantrópicos.

Além do Sargento Rodrigo, a equipe é composta pelo engenheiro eletricista, empresário e consultor técnico Thiago Sandes, pelo engenheiro mecatrônico Cleberson Machado, pelo aluno do 7º período do curso de engenharia mecatrônica do Centro Universitário Tiradentes (Unit/AL) Bruno Martinelle e pelo graduado em ciências da computação e mestre em modelagem computacional pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) Wylken Machado. No desenvolvimento do primeiro protótipo, a equipe também contou com o aluno de mecatrônica Ícaro Santos, com o professor do Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Edison Camilo de Moraes Júnior, e com o médico e jurista Adriano Nunes.

Fonte: Defesa

2 thoughts on “Equipe coordenada por Forças Armadas conclui protótipo de respirador de baixo custo

  1. Que possam tornar isso uma realidade e que a eficiência seja comprovada e que estes respiradores venham somar no atendimento de brasileiros e Brasileira pois é muito importante para o tratamento do covid 19.

  2. Penso que estamos na nova Era da inovação do fazer e do saber fazer. Esta criatividade dos militares e acadêmicos é ao mesmo tempo um instrumento de socorro aos necessitados que não possuem riquezas, como também um material bélico contra a corrupção. Esse tipo de produto, sobretudo em razão de sua origem, sob o aspecto subjetivo e institucional, que não visa o lucro e nenhuma exploração econômica, merece uma premiação significativa como incentivo ao investimento secular e o estímulo dessa prática para o combate da cupidez e de incentivo a condutas humanitárias plausíveis. Parabéns a equipe, parabéns ao Exercito do Brasil.

Comments are closed.