Mais de 620 mil pessoas receberam indevidamente as parcelas do Auxílio Emergencial do Governo Federal

Mais de 620 mil pessoas receberam auxílio emergencial para mitigar os efeitos econômicos da pandemia sem terem direito ao benefício. A informação está no primeiro relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre as ações de combate à covid-19 nas áreas de Assistência Social, Previdência Social e Gestão Tributária.

A maioria das pessoas que recebeu indevidamente o benefício tem renda superior ao estabelecido na lei que criou o benefício e por isso não teriam direito ao mesmo.

A informação foi obtida através do cruzamento de dados do TCU, Receita Federal e Dataprev. Quem recebeu o benefício indevidamente pode devolvê-lo através do site https://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolucao.

Com informações da Agência Senado