Quem vê o lobby que é feito no Senado para nomear um ministro no Supremo desacredita na Justiça, diz Roberto Jefferson

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, voltou a tecer críticas contra a atuação de ministros do STF. As falas ocorreram durante uma entrevista ao Boletim da Manhã do canal Terça Livre nesta quinta-feira (16). 

Jefferson deu detalhes sobre o processo de aprovação da indicação de ministros do STF a partir do caso do ministro Edson Fachin, nomeado pela ex-presidente Dilma Houssef.

“Quem vê o lobby que é feito no Senado para nomear um ministro no Supremo desacredita na Justiça. Toma pavor da justiça do Supremo Tribunal Federal”, disse Jefferson.

Segundo Jefferson, quem pegou o ministro Edson Fachin pela mão e levou-o a todos gabinetes de senadores à época foi Ricardo Saud, um dos executivos considerado “o homem da mala” da JBS, em alusão às malas cheias de dinheiro vivo usadas para pagar propina a políticos.

Disse ainda que Ricardo Saud teria prometido “mundos e fundos” aos senadores para aprovar a indicação de Fachin ao STF. “Muito mais fundos do que mundos, porque funciona assim o lobby para fazer ministro do STF”, disse. 

“Não pode aquela Casa continuar sendo poluída por advogados lobistas, eu sinto muito. O Supremo tem que ser o último degrau da carreira da magistratura”, completou.