Cauê Macris ‘engaveta’ mais um pedido de impeachment de João Dória

O presidente da Alesp, Cauê Macris, não acatou a denúncia dos deputados Valeria Bolsonaro, Gil Diniz, Douglas Garcia, Major Mecca, Frederico D’Avila, Agente Federal Danilo Balas e Castelo Branco, protocolado em 7/7, com o pedido de Impeachment do governador do Estado, João Doria.

Na denúncia, os parlamentares apresentaram condutas que, segundo eles, configuram infrações político-administrativas e atos de improbidade.

No texto de recusa, Macris faz diversas afirmações, mas as que mais intrigam os autores é que as alegações concernentes à prática de irregularidades na dispensa de licitação para aquisição de aventais e de respiradores já se encontram sob análise.

“O não recebimento da denúncia foi justificado, dentre outros apontamentos, pela necessidade de garantia da estabilidade institucional por estarmos vivendo uma pandemia. Ora é justamente essa estabilidade que estamos buscando. Sem irregularidades, sem ações prejudiciais aos cidadãos. Visamos cessar os erros antes que eles prejudiquem ainda mais as pessoas,” reforçou Valeria.

A deputada, disse ainda, que respeita, mas não aceita a decisão da presidência.

“Respeito, mas não concordo. Vamos protocolar outro pedido de impeachment. Não vamos nos calar diante dos erros que temos visto. Cumpriremos o nosso papel até o fim,” finalizou.

Fonte: Alesp

Este conteúdo foi publicado em 14/08/2020 19:59

Este site usa cookies para melhorar sua navegação.