Ensino médio brasileiro apresenta melhor nível de desempenho no Ideb 2019

O Brasil avançou no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019 em todas as etapas de ensino. O ensino médio foi o que teve o maior avanço. O resultado foi divulgado nesta terça-feira (15) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação.

Em 2017, o indicador nacional de qualidade da educação do ensino médio foi de 3,8 pontos. Em 2019, alcançou 4,2 pontos. A melhoria nas taxas de aprovação foi um dos responsáveis pelo resultado assim como os resultados da avaliação desta etapa de ensino no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O estudo contou com 28,8 mil escolas sendo que a maioria das 7,5 milhões de matrículas estavam na rede estadual. 

Desde 2009, as médias do ensino médio estavam praticamente estagnadas para as disciplinas avaliadas: Língua Portuguesa e Matemática. Mas na edição de 2019, as notas subiram 10 e 7 pontos, respectivamente.

“Estamos caminhando para o final de um ciclo de avaliação. Em 2021 será a última aplicação do Ideb atual. Em 2022, estaremos fazendo o último anúncio, divulgação do Ideb tradicional, e com isso a gente vai por ver qual o esforço a União, os estados e municípios fizeram, juntos, desde 2007, quando essas metas foram pactuadas, e que estado vamos entrega a educação em 2022”, disse o presidente do Inep, Alexandre Lopes.

Medido a cada dois anos, o Ideb é o principal indicador de qualidade da educação brasileira. O índice é calculado a partir dos dados sobre aprovação, obtidos no Censo Escolar, e dos resultados do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). O índice final varia de 0 a 10.

Para ter um bom resultado no Ideb, é preciso ter baixas taxas de reprovação e de abandono de estudos e bons resultados no Saeb. As escolas, municípios e estados têm suas metas individuais, calculadas a partir de cada realidade socioeconômica.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, pediu atenção aos números e disse que está aberto ao diálogo. “Olhamos com muito critério a respeito de cada região, de cada estado de uma maneira muito isenta e todas baseado em números não fictícios, em números muito verdadeiros”, disse ministro da Educação, Milton Ribeiro.

“Repito o que tenho dito, nos do governo Bolsonaro não somos donos da verdade, temos uma linha, um propósito em relação a educação em relação a princípios, valores, mas acredito que cada um dos educadores, dos secretários pode nos ajudar e as portas do MEC estarão abertas a todos os representantes da educação do Brasil, dos estados e municípios”, ressaltou.

Ideb por etapas de ensino

Apesar do Ideb 2019 revelar avanços em todas as etapas do ensino, apenas nos anos iniciais do ensino fundamental, cumpriu a meta de qualidade nacional estabelecida.

Nos anos iniciais do ensino fundamental o índice bateu a meta nacional de 5,7 ao passar de 5,8 em 2017 para 5,9, em 2019. Essa etapa de ensino conta com 15 milhões de alunos e 109 mil escolas. Nove unidades da Federação alcançaram Ideb maior ou igual a 6 nos anos iniciais do ensino fundamental. São Paulo teve o melhor desempenho, com 6,7 pontos.

Nos anos finais do ensino fundamental, o Ideb avançou de 4,7 em 2017 para 4,9 em 2019. No entanto, ficou abaixo da meta fixada para a etapa de 5,2. Nessa fase, são testadas 61,8 mil escolas e 11,9 milhões de estudantes. Sete estados conseguiram cumprir suas metas individuais, entre eles, Goiás, Amazonas e Alagoas.

No ensino médio, a meta era de 5 pontos. Em 2019, o índice foi de 4,2 frente aos 3,8 de 2017. O destaque foi Goiás, único estado a atingir a meta individual.

Saeb 2019

Por meio de testes e questionários, o Saeb reflete os níveis de desempenho do conjunto de estudantes avaliados em Língua Portuguesa e Matemática. Cerca de 5,6 milhões de estudantes participaram desta edição do Saeb, o que representa 80% do total esperado. Das 72.990 escolas previstas, foram divulgados resultados de 62.769.

Nove unidades da Federação conseguiram alcançar as médias do Brasil em todas as disciplinas e etapas de ensino: Distrito Federal, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No entanto, quase todos os estados do Norte e do Nordeste do país ficaram abaixo da média.

O desempenho do ensino médio brasileiro no Saeb 2019 foi o melhor entre as etapas de ensino. O ensino fundamental teve crescimento nas médias de Matemática e a média dos anos finais da etapa também evoluiu em Língua Portuguesa.

O presidente do Inep lembrou que esse ano foram anunciadas mudanças no Saeb. “Com o novo Saeb as avaliações serão em todos os anos da educação básica, desde o 2° ano do fundamental até o 3° ano do ensino médio. As avaliações vão ocorrer todos os anos e não mais a cada dois anos. Todas as áreas do conhecimento também, não ficaremos mais restritos a Língua Portuguesa e Matemática”, explicou Alexandre Lopes. De acordo com Inep, as mudanças serão implementadas, de forma progressiva, nos próximos cinco anos.

Fonte: Governo Federal

1 thought on “Ensino médio brasileiro apresenta melhor nível de desempenho no Ideb 2019

  1. Não acredito que foi ignorância. Sempre acreditei que não teria que esperar senti falta de ar. Qq um que trabalho na saúde sabe disso. Quem eu conhecia orientei que se cuidasse e não esperasse fica com falta de ar. E deu certo. Não confio na medicina politiqueira..

Comments are closed.