Presidente diz que Brasil está comprometido com a conclusão de acordos internacionais

O Presidente da República Jair Bolsonaro disse, durante discurso de abertura na Assembleia Geral das Nações Unidas, nesta terça-feira (22), que o País segue comprometido com a conclusão dos acordos comerciais firmados entre o Mercosul e a União Europeia e com a Associação Europeia de Livre Comércio.

“Esses acordos possuem importantes cláusulas que reforçam nossos compromissos com a proteção ambiental”, afirmou. “Em meu governo, o Brasil, finalmente, abandona uma tradição protecionista e passa a ter na abertura comercial a ferramenta indispensável de crescimento e transformação”, complementou.

Também reafirmou apoio à reforma da Organização Mundial do Comércio com disciplinas adaptadas às novas realidades internacionais. Segundo o Presidente Jair Bolsonaro, o Brasil tem trabalhado para, em coordenação com seus parceiros sul-atlânticos, revitalizar a Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul.

No discurso, o Presidente ressaltou que o País está próximo do processo oficial de adesão à OCDE. “Por isso, já adotamos as práticas mundiais mais elevadas em todas as áreas, desde a regulação financeira até os domínios da segurança digital e da proteção ambiental”.

OCDE

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é um organismo internacional que integra 37 países, com sede em Paris (França). A entidade compartilha experiências e busca soluções para problemas comuns nos países, focando principalmente em pesquisa e estudos para o aperfeiçoamento das políticas públicas nas mais diversas áreas.

Por meio da convergência aos padrões da OCDE, o Brasil poderá trabalhar junto com a organização e seus países-membros em uma vasta agenda de temas relacionados a políticas públicas, como a valorização da democracia, o combate à corrupção, e a promoção de governança pública e de marcos regulatórios seguros, confiáveis e favoráveis ao desenvolvimento.

Os 37 países que fazem parte da OCDE são: Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Chile, Colômbia, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Coreia do Sul, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, México, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Estados Unidos e Reino Unido.

Contra o terrorismo

No discurso, o Presidente destacou que o País está preocupado e repudia o terrorismo em todo o mundo. “Na América Latina, continuamos trabalhando pela preservação e promoção da ordem democrática como base de sustentação indispensável para o progresso econômico que desejamos”, comentou.

Os acordos de paz entre Israel e os Emirados Árabes Unidos, e entre Israel e o Bahrein, três países amigos do Brasil, com os quais ampliamos imensamente nossas relações durante o meu Governo, constitui excelente notícia”, acrescentou.

Também saudou o Plano de Paz e Prosperidade lançado pelo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para retomar o caminho do conflito israelense-palestino. “A nova política do Brasil de aproximação simultânea a Israel e aos países árabes converge com essas iniciativas, que finalmente acendem uma luz de esperança para aquela região”, ressaltou.

Fonte: Governo Federal