Confirmando tese de Bolsonaro, OMS diz que “lockdowns deixam os pobres ainda mais pobres”

Em entrevista exibida na última sexta-feira (9) pelo canal do YouTube da revista britânica The Spectator, o Enviado Especial para Covid-19 da Organização Mundial de Saúde (OMS), David Nabarro, teceu uma série de críticas contra as medidas de “lockdown” praticadas em diversos países do mundo como principal meio de combater a pandemia.

Durante a conversa, ao falar sobre os prejuízos causados pela estratégia, Nabarro afirmou que as medidas de bloqueio têm uma consequência que não pode ser menosprezada que é de deixar as pessoas pobres ainda mais pobres.

“Os bloqueios têm apenas uma consequência que você nunca deve menosprezar: tornar os pobres muito mais pobres”, declarou.

O enviado especial da OMS ainda falou sobre o impacto econômico causado em países pequenos que dependem do turismo como principal meio de subsistência e apelou aos líderes políticos mundiais que deixem de usar a medida como principal forma de conter o vírus.

“Nós realmente apelamos a todos os líderes mundiais, parem de usar o lockdown como seu método principal de controle”, disse.

Nabarro também eximiu a entidade de qualquer culpa pelo uso da medida ao redor do mundo e disse que a entidade não defende os bloqueios como principal forma de combater a Covid-19.

“Nós, na Organização Mundial da Saúde, não defendemos os bloqueios como o principal meio de controle desse vírus”, apontou.

Fonte: Pleno News