Joseph Madeira se reúne com músicos impedidos de trabalhar: “Esta não é a Palmas que queremos”

Em reunião com um grupo de músicos e cantores nesta sexta-feira, 16, o candidato a vice-prefeito, Joseph Madeira (PTB) abriu o diálogo para ouvir as reclamações dos profissionais que estão impedidos de trabalhar há sete meses. “A falta de diálogo tem sido uma marca da atual gestão durante toda a pandemia. Primeiro, os empresários foram sacrificados, bares e restaurantes. Agora, os músicos estão impedidos de levar o sustento para suas famílias e, pior que isso, não conseguem um canal de diálogo. Esta não é a cidade que queremos”, afirmou.

Porta-voz do comércio e trabalhadores 

O candidato relembra que logo no início da pandemia, enquanto estava na presidência da associação comercial, defendeu um plano de ações com abertura gradativa do comércio, observando as orientações dos órgãos de saúde. “Implementamos ações para ajudar o poder público municipal, a exemplo da Força-Tarefa, recursos para insumos e equipamentos e também defendemos o empresariado com ações na justiça contra supostos abusos cometidos pela prefeitura, a exemplo da “Lei seca” que conseguimos derrubar”, disse. 

Sem trabalho, sem diálogo 

O músico Henrique Villaris, presente na reunião, disse que há muita dificuldade em conversar com a gestão municipal. “O comércio foi reaberto, bares também foram reabertos e estamos proibidos de exercer nosso trabalho. Queremos trabalhar, mas sem esquecer da segurança, com a  quantidade de pessoas em cada ambiente, álcool em gel. Precisamos ter essa abertura para conversar”, destacou.

A cantora Chris Lacerda falou que a situação é complicada: “Eu vivia apenas de música e hoje dependo de ajuda de familiares para me sustentar”, desabafou. Segundo ela, a iniciativa de ser ouvida pelo Joseph foi louvável. “Foi o primeiro a nos ouvir”, finalizou.

Fonte: Divulgação