Em MG, ministro do Turismo estimula turismo rodoviário e de proximidade

Estimular o turismo rodoviário e o de proximidade – aqueles destinos com até 300 km de distância de quem quer viajar – é uma das ações que o Ministério do Turismo vem desenvolvendo na retomada do setor. Para marcar este momento, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, percorreu de ônibus, na última sexta-feira (04.12), os municípios de Ouro Preto e Mariana, em Minas Gerais. Os destinos, que fazem parte da Rota do Ouro, estão a pouco mais de 100km de Belo Horizonte e podem ser percorridos de carro ou de ônibus convencional.

“O objetivo de Ministério do Turismo é incentivar essa retomada do turismo responsável, com consciência, mas também fomentar o turismo de proximidade, em um raio de até 300 km de onde as pessoas vivem, sempre obedecendo a todos os protocolos de biossegurança”, disse Álvaro Antônio durante a viagem. “Sabemos que o turismo não é o vilão dessa história. Portanto, nós queremos, por meio das medidas de biossegurança sugeridas pelo selo Turismo Responsável, conceder a todos os turistas do Brasil segurança e confiança nas viagens”, completou.

Da Praça da Liberdade, no coração da capital mineira, o ministro partiu de ônibus convencional para Ouro Preto, obedecendo a todos os protocolos de segurança sanitária. Foram cerca de 100 km e 1h50 de percurso, com belas paisagens naturais e destaque para a Serra do Rola Moça, umas das mais importantes áreas verdes do estado e que está localizada dentro do terceiro maior parque em área urbana do Brasil, que leva o mesmo nome. Além disso, se o turista estiver de carro, é possível desfrutar dos atrativos da Estrada Real.

Em Ouro Preto, primeira cidade brasileira considerada Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, Álvaro Antônio participou da inauguração da revitalização do Parque Horto dos Contos. Logo após, a Praça Tiradentes foi o destino do ministro. O local, que é cercado de prédios coloniais, foi palco de um dos principais acontecimentos históricos do Brasil e onde está a estátua de Tiradentes, principal personagem da Inconfidência Mineira.

A viagem continuou e Mariana foi o destino final. A cidade fica a 15 km de Ouro Preto, o que deu cerca de 20 minutos de percurso. Lá, foi visitada a praça central da primeira capital da então Capitania de Minas Gerais. Além disso, o ministro verificou a obra de restauração da Igreja de São Francisco e da Casa do Conde de Assumar para implantação do Museu da Cidade de Mariana, que conta com recursos do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão vinculado ao Ministério do Turismo.

“Esse é só um exemplo dos diversos destinos brasileiros que podem ser visitados em uma viagem curta ou até em um bate-volta. Vamos conhecer as belezas que o nosso país possui, observando todos os protocolos de biossegurança e destacando os estabelecimentos com o selo Turismo Responsável”, finalizou o ministro.

Fonte: Governo do Brasil