Declarações de Macron levam desinformação a seus compatriotas, diz Ministério

O Ministério da Agricultura do Brasil emitiu nota oficial na tarde desta quarta-feira (13) para rebater as declarações infundadas do presidente francês Emmanuel Macron, que desferiu mais um ataque aos produtores de soja do Brasil.

Ontem, Macron declarou que “ontinuar a depender da soja brasileira seria apoiar o desmatamento da Amazônia. Nós somos coerentes com nossas ambições ecológicas, estamos lutando para produzir soja na Europa”.

Segundo o Ministério da Agrcicultura, “a declaração do presidente francês, Emmanuel Macron sobre a soja brasileira mostra completo desconhecimento sobre o processo de cultivo do produto importado pelos franceses e leva desinformação a seus compatriotas”.

A nota complementa que “o Brasil tem uma das legislações ambientais mais rigorosas do mundo e utiliza tecnologias reconhecidas que ampliaram a sustentabilidade de sua produção agropecuária.”

Confira a íntegra:

“Nota Oficial do ministério da Agricultura

O Brasil tem uma das legislações ambientais mais rigorosas do mundo e utiliza tecnologias reconhecidas que ampliaram a sustentabilidade de sua produção agropecuária.

A declaração do presidente francês, Emmanuel Macron, sobre a soja brasileira mostra completo desconhecimento sobre o processo de cultivo do produto importado pelos franceses e leva desinformação a seus compatriotas.

O Brasil é o maior produtor e exportador de soja do mundo, abastecendo mais de 50 países com grãos, farelo e óleo. Detém domínio tecnológico para dobrar a atual produção com sustentabilidade, seja em áreas já utilizadas, seja recuperando pastagens degradadas, não necessitando de novas áreas. Toda a produção nacional tem controle de origem.

A soja brasileira, portanto, não exporta desmatamento.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – Mapa