Música e café da manhã marcam o Outubro Rosa no HGP

Com exposição de pinturas dos pacientes, decoração temática, orientações, oficina de turbantes e músicas de fé e esperança dos cantores Badinho Araújo e Diomar Naves, foi realizado um café da manhã especial  na ala de internação da oncologia do Hospital Geral de Palmas (HGP), nesta quinta-feira, 10, para celebrar o “Outubro Rosa” e alertar para a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e de colo de útero. O evento foi realizado pela equipe  multiprofissional com a colaboração de voluntários.  

O cantor e voluntário, Diomar Naves destacou a gratidão que sente pelos profissionais que sempre o convidam para momentos como estes. “Mal sabem eles, que não estou fazendo um favor, estou recebendo uma ajuda. Cada vez que eu passo em um leito e recebo um simples sorriso no meio do sofrimento, sinto que estou cumprimento minha missão, o compromisso com a vida, que me deu tantas coisas boas (alegria e saúde). Ao dividir isso com quem está necessitado, para mim, é um momento de gratidão. Como diz a música que cantei  – fica um pouco de perfume na mão de quem oferece rosa. Não é primeira vez que canto aqui no HGP, mas  espero que toda vez que precisar de algo neste sentido será um grande prazer estar aqui”, declarou.

“Outubro Rosa alerta para o câncer de mama e atualmente colo uterino. A iniciativa buscou acolher nossos pacientes, pois temos aqui mulheres que foram diagnosticadas e realizam tratamento. Muitas delas estão tristes por perderem a mama, mas com ajuda de seus acompanhantes, não deixam de viver por que estão nesta condição. O intuito é confraternizar, falar da prevenção e unir mais a ala de internação da oncologia com os demais setores do hospital”, destacou a  enfermeira responsável da ala oncológica, Marlla de Sousa Santos.

Para o diretor do HGP, Leonardo Toledo é um momento muito importante, pois mostra todo o amor e dedicação destes profissionais. “Nós contamos com servidores compromissados na assistência ao pacientes e a oncologia não é diferente”, enfatizou.

A Maria José Aguiar acompanhou o tratamento da prima, que infelizmente veio a óbito. Ela destacou a união no processo durante a assistência aos pacientes dentro do HGP e todo o cuidado da equipe. “É muito importante que a família esteja junta e unida durante o tratamento. Minha prima sentia bem acolhida e fortalecida neste hospital. Hoje me convidaram para este evento e aproveito para agradecer todos os profissionais e ao hospital que cuidaram dela. Sempre fomos bem acolhidos, tanto nós da família quanto ela que esteve aqui tratando o câncer de mama”, afirmou.

Atualmente, a ala da oncologia do HGP conta com 36 pacientes internados sob os cuidados da equipe multiprofissional.

(ASCOM SESAU)