Sexta, 01 de Março de 2024 08:53
63 98121-2858
Saúde Tocantins

SES-TO chama a atenção da população para o Dezembro Laranja

Câncer de pele não melanoma é o mais frequente no Brasil e corresponde a cerca de 33% de todos os tumores malignos registrados no país

30/11/2023 14h57
Por: Redação Fonte: Secom Tocantins
Diagnóstico normalmente é feito pelo dermatologista ou cirurgião, por meio de exame clínico - Foto: Ellayne Czuryto/Governo do Tocantins
Diagnóstico normalmente é feito pelo dermatologista ou cirurgião, por meio de exame clínico - Foto: Ellayne Czuryto/Governo do Tocantins

A campanha Dezembro Laranja foi criada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia para conscientizar as pessoas em relação ao câncer de pele, que é o maior órgão do nosso corpo e omais comum entre os brasileiros, representando 33% de todos os diagnósticos da doença. Ele é provocado pelo crescimento anormal e descontrolado das células. Dados do Instituto Nacional do Cancêr (Inca), no Tocantins, em 2023, foram diagnosticados 68 novos casos de melanoma maligno de pele e outras neoplasias malignas de pele.

Segundo a dermatologista Moema Barros, membro da equipe Serviço de Oncologia Cutânea do Hospital Geral de Palmas (HGP), a unidade conta com o serviço de oncologia cutânea há 16 anos. “Nesse serviço são diagnosticadas lesões sugestivas de câncer de pele através de exames clínico, dermatoscopia, biopsias acompanhadas de exames histopatologicos e imunohistoquimica, também são executadas cirurgias ambulatoriais e também em centro cirúrgico para exérese de tumores de pequeno, médio e grande porte. Esses tumores são estadiados e caso seja necessário são feitas as indicações para quimioterapia, radioterapia ou imunoterapia”.

Continua após a publicidade

Ela explicou que “no serviço de oncologia cutânea são tratados e acompanhados pacientes com lesões pré-malignas, aqueles com efeitos colaterais de quimioterapias, radiodermites, e paraneoplasias (que são manifestações na pele proveniente de outros tumores). A cirurgia é o tratamento mais indicado. A radioterapia e a quimioterapia também podem ser utilizadas, dependendo do estágio da doença. Quando há metástase (o câncer já se espalhou para outros órgãos), o melanoma é tratado com novos medicamentos, que apresentam altas taxas de sucesso."

A paciente Maria Amélia Ferreira Fernandes de Pedro Afonso faz acompanhamento no HGP de seis em seis meses. “Eu descobri um câncer de pele em 2020, quando uma ferida no nariz não cicatrizava. Procurei atendimento e após a biópsia foi confirmado que era câncer. Passei por procedimento cirúrgico em 2021 para a retirada da neoplasia benigna, e fiz também 13 sessões de radioterapia. Graças a Deus hoje estou bem, faço acompanhamento com a dermatologista no HGP, porque precisamos monitorar caso o câncer volte”.

Continua após a publicidade

Prevenção

Continua após a publicidade

Evitar a exposição excessiva ao sol e proteger a pele dos efeitos da radiação UV são as melhores estratégias para prevenir o melanoma e outros tipos de tumores cutâneos.

Como a incidência dos raios ultravioletas está cada vez mais agressiva em todo o planeta, as pessoas de todos os fototipos devem estar atentas e se protegerem quando expostas ao sol. Os grupos de maior risco são os do fototipo I e II, ou seja: pessoas de pele clara, com sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros. Além destes, os que possuem antecedentes familiares com histórico de câncer de pele, queimaduras solares, incapacidade para se bronzear e muitas pintas também devem ter atenção e cuidados redobrados.

Sintomas

Os principais sintomas do câncer de pele são, manchas pruriginosas (que coçam), descamativas ou que sangram; sinais ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor; feridas que não cicatrizam em 4 semanas. O câncer de pele ocorre principalmente nas áreas do corpo que são mais expostas ao sol, como rosto, pescoço e orelhas. Se não tratado adequadamente, pode destruir essas estruturas. Assim que perceber qualquer sintoma ou sinal, procure o mais rapidamente um profissional de saúde que encaminhe ou diretamente um médico especialista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento.

Programação

Para alertar a população sobre o tema, o Serviço de Oncologia Cutânea, no Hospital Geral de Palmas (HGP), vai fazer uma ação em prol da campanha do Dezembro Laranja. Na quarta-feira dia 13 de dezembro, na entrada do Ambulatório de Oncologia haverá distribuição de informativos e orientações sobre uso de proteção solar. Já no sábado, dia 16, a ação vai acontecer no parque dos povos indígenas, com orientações sobre o uso de proteção solar, distribuição de informativos além de um aulão de dança e mesa de frutas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.