Segunda, 22 de Julho de 2024 20:02
63 98121-2858
Brasil Fraude

Uma Montanha de escândalos

TCU afirmou que os fatos apresentados na representação exigem uma ação imediata do tribunal para evitar a concretização de uma contratação potencialmente viciada.

11/07/2024 08h46
Por: Pablo Carvalho
Uma Montanha de escândalos

O Tribunal de Contas da União (TCU) suspendeu a megalicitação da Secretaria de Comunicação (Secom), lançada ainda na gestão de Paulo Pimenta, no valor de R$ 197 milhões, destinada à contratação de uma empresa de comunicação e gestão de redes sociais. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (10), após uma série de denúncias e representações apresentadas por deputados do partido Novo e da oposição.

O ministro Aroldo Cedraz, relator do caso, destacou a gravidade das suspeitas levantadas pela antecipação do resultado da licitação, divulgada pelo site O Antagonista um dia antes da abertura oficial dos envelopes. Cedraz afirmou que os fatos apresentados na representação exigem uma ação imediata do TCU para evitar a concretização de uma contratação potencialmente viciada.

A cronologia dos acontecimentos mostra que, desde o dia 23 de abril, quando um jornalista de O Antagonista publicou uma mensagem cifrada no Twitter com os nomes das empresas vencedoras, houve uma série de manifestações e pedidos de investigação. Mesmo com as suspeitas e recursos apresentados, a Secom seguiu com o processo e anunciou o resultado final da licitação em 7 de maio.

Continua após a publicidade

O parecer técnico do TCU, revelado em 27 de junho, indicou indícios de "direcionamento do procedimento licitatório" pela Secom do governo Lula. Diante das evidências, o TCU optou por suspender a licitação para garantir a integridade do processo e investigar as possíveis irregularidades.

Continua após a publicidade
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.