Quarta, 20 de Outubro de 2021 14:18
63 98121-2858

Dólar com.

R$ 5,54

Euro

R$ 6,46

Peso Arg.

R$ 0,06

Polícia Tocantins

Homem que agrediu vítima à pauladas é preso pela Polícia Civil em Colméia

Suspeito acreditava que a vítima estaria com a quantia de R$ 15 mil

28/09/2021 11h39
30
Por: Redação Fonte: Secom Tocantins
Suspeito acreditava que a vítima estaria com a quantia de R$ 15 mil - Foto: SSP/Governo do Tocantins
Suspeito acreditava que a vítima estaria com a quantia de R$ 15 mil - Foto: SSP/Governo do Tocantins

Um homem de 18 anos foi preso pela Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), na tarde dessa segunda-feira, 27, por meio de ação deflagrada por policiais civis da 45ª Delegacia de Polícia (DP) de Colméia. Ele é suspeito de praticar um crime de roubo contra o dono de um bar, na cidade de Colméia, no último dia 4 de setembro, e foi capturado mediante cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pelo Poder Judiciário da comarca local.

Segundo o delegado-chefe da 45ª DP, João Luís Jucá, o indivíduo preso teria agido na companhia de um adolescente que teria agredido a vítima, à pauladas, para subtrair a quantia de R$ 150. “As investigações da Polícia Civil demonstram que, no dia dos fatos, os dois autores estavam bebendo na casa da vítima e ao suspeitarem que ele teria o valor de R$ 15 mil, oriundo da venda de uma casa, o agrediram com um pedaço de pau para roubar o dinheiro”, frisou a autoridade policial.

Por meio das investigações, os policiais civis identificaram os dois suspeitos e, desse modo, o delegado representou pela prisão do maior de idade, que foi deferida e cumprida nessa segunda-feira.

Crime

A própria vítima comunicou o roubo à Polícia Civil e contou que, no dia do crime, estava na área de sua casa, que também funciona como bar, ingerindo bebida alcoólica com um dos investigados. No entanto, a vítima logo ficou embriagada, momento em que os dois indivíduos se aproveitaram da oportunidade e a levaram para o banheiro da casa.Ao entrar, o dono do bar foi atacado com um pedaço de madeira, pois os supostos autores acreditaram que o dinheiro estava na residência, mas saíram com raiva por não terem encontrado o valor esperado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.