Domingo, 26 de Junho de 2022 10:54
63 98121-2858
Brasil Brasil

Governo cria sistema de alerta contra exploração sexual infantil

“Operação Parador 27”, este ano, resgatou cinco vezes mais vítimas do delito em comparação a 2021

19/05/2022 08h32
Por: Redação Fonte: Governo Federal
Governo cria sistema de alerta contra exploração sexual infantil

A Operação Parador 27, ação do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) que conta com parceria do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), recebe neste ano a criação de um sistema digital que aponta possíveis áreas de risco de exploração sexual infantil em municípios. Além disso, a iniciativa de governo destacou, no encerramento da operação, a adesão de entidades que agem no combate aos crimes denunciados pelo Maio Laranja.

“Estamos no mês de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. Acreditamos que a união de esforços e transversalidade nas políticas públicas que, neste caso, marcam a parceria do MMFDH e o MJSP, potencializam nossas capacidades de prevenir, responsabilizar e enfrentar a violação aos direitos fundamentais de nossas crianças e adolescentes”, enfatiza a ministra Cristiane Britto.

“Sabemos que nos primeiros meses desse ano a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos revela os dados de que a violência sexual contra esse segmento social representa 18,6% das denúncias registradas, e é a maioria”, informa. “Por isso, esta operação é fundamental para mostrar à sociedade que não iremos nos calar diante desse tipo de abuso tanto no sentido da conscientização como da repressão”, conclui a titular do MMFDH.

Neste sentido, o ministro do MJSP, Anderson Torres, comenta os avanços alcançados pelo governo no último ano no âmbito da Parador 27. “Construímos um aplicativo para a sistematização de informações do MMFDH – o que ajudará a enfrentar ainda com mais força a exploração sexual infantil. E pudemos atrair instituições que nos permitiram alcançar resultados exitosos que falam por si só”, disse o titular da pasta.

Além do MMFDH, a operação teve como parceiros a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Secretarias de Estado de Segurança Pública, Polícias Militares (PM), Polícias Civis (PC), Conselhos Tutelares e o Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.

Números

A “Parador 27” de 2022, em comparação à do ano passado, pôde resgatar 183 crianças e adolescentes que eram exploradas sexualmente, cerca de cinco vezes mais que as 33 salvas em 2021. E o efetivo de 12.113 policiais envolvidos mais que dobrou em relação aos 4.454 da primeira edição. Este ano, a “Parador 27” apreendeu 91 menores.

Além disso, adultos presos por diversos crimes, entre eles lenocínio - cometido por quem explora ou estimula a prostituição - passou de 103 no ano passado para 637.

Só em 2021, foram investidos R$ 783 milhões junto aos estados e ao DF em programas e projetos de vanguarda no combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, em cinco operações integradas. Para 2022, a estimativa é de R$ 950 milhões.

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.