Domingo, 26 de Junho de 2022 10:40
63 98121-2858
Polícia Guerra ao tráfico

Traficantes e assaltantes de banco estão entre os mortos da operação policial na Vila Cruzeiro (RJ). Veja nomes

Bandidos fortemente armados entraram em confronto com a polícia e levaram a pior

25/05/2022 15h07 Atualizada há 1 mês
Por: Pablo Carvalho
Traficantes e assaltantes de banco estão entre os mortos da operação policial na Vila Cruzeiro (RJ). Veja nomes

A Polícia Militar do Rio de Janeiro informou nesta quarta-feira (25) que pelo menos 15 dos 20 mortos na operação policial na Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, tinham condenações e passagens por crimes. Há registros policiais por roubo a banco, assalto, tráfico de drogas, violência contra a mulher e associação criminosa.

Uma mulher de um bairro vizinho também morreu vítima de bala perdida. ainda não se sabe se o disparo partiu das armas dos policiais ou dos traficantes em confronto.

Agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram atacados a tiros por bandidos fortemente armados quando iniciavam uma “operação emergencial” que tinha como objetivo prender chefes do Comando Vermelho escondidos no local.

Confira abaixo a lista dos mortos identificados até o momento:

– Gabrielle Ferreira da Cunha, moradora da comunidade da Chatuba, vizinha à Vila Cruzeiro, foi vítima de bala perdida;

– Patrick Andrade da Silva, o PT. A Polícia Civil informou que ele tinha uma passagem pela delegacia, em 2021, por suspeita de tráfico de drogas e associação ao tráfico;

– Eraldo de Noves Ribeiro, apontado como chefe do tráfico em Moju, no Pará. Teve a prisão preventiva decretada em março de 2016 pelo crime de roubo a banco, na cidade de Moju;

– Geovane Ribeiro dos Anjos (“Pinguim” ou “Do Gelo”), teve três passagens pela polícia. Em 2014, foi preso suspeito de tráfico de drogas e associação criminosa;

– Maycon Douglas Alves Ferreira da Silva (“Maiquim”), teve quatro passagens pela polícia. Em uma delas, em 2019, ele foi preso em flagrante por tráfico de drogas e associação criminosa;

– Marcelo da Costa Vieira, acumulou três passagens pela polícia, sendo a primeira delas em 2008, por suspeita de violência contra mulher. O processo foi arquivado. Também foi preso em 2014, por suspeita de tráfico de drogas. Contudo, a Justiça absolveu Marcelo dessas acusações;

– Sebastião Teixeira dos Santos, morto em confronto, segundo a PM;

– Carlos Henrique Pacheco da Silva, morto em confronto, segundo a PM;

– Leonardo dos Santos Mendonça, morto em confronto, segundo a PM;

– André Luiz Filho (“Sdq”), morto em confronto, segundo a PM;

– Roque de Castro Pinto Junior, nascido no Amazonas, morto em confronto, segundo a PM;

– Adriano Henrique Rodrigues Xavier. Segundo a polícia integrava grupos de assaltantes, era conhecido como Playboy e morreu em confronto. Era natural do Pará;

– Marlon da Silva Costa, conhecido como Déo. Segundo a polícia atuava no tráfico local, era natural do Pará e morreu em confronto;

– Homem não identificado que, segundo a polícia, era criminoso;

– Izaias Victor Marques Nóbrega, sem detalhes;

– Anderson Souza Lopes, sem detalhes;

– Diego Leal de Souza, sem detalhes;

– Nathan Weneck Borges Lopes, sem detalhes.

Com informações de Pleno Nesws

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.