Domingo, 26 de Junho de 2022 12:24
63 98121-2858
Brasil Brasil

Governo Federal lança satélites para reforçar o sistema de vigilância ambiental

O Carcará 1 e o Carcará 2 são parte do Projeto Lessônia e serão utilizados na vigilância de desmatamentos, queimadas e tráfico de drogas

27/05/2022 08h50
Por: Redação Fonte: Governo Federal
Governo Federal lança satélites para reforçar o sistema de vigilância ambiental

Dois novos satélites brasileiros foram lançados da base espacial de Cabo Canaveral, no estado da Florida, Estados Unidos, nessa quarta-feira (25). O lançamento do Carcará 1 e Carcará 2 foi realizado por um foguete Falcon 9 da empresa SpaceX e serão utilizados para diversos fins, entre eles, vigilância de desmatamentos, queimadas e tráfico de drogas.

Os equipamentos pertencem ao governo brasileiro e foram adquiridos junto ao governo da Finlândia em 2020 por R$ 175 milhões. O lançamento foi acompanhado remotamente direto do Centro de Operações Espaciais (COPE), unidade subordinada ao Comando de Operações Aeroespaciais (Comae), em Brasília, e contou com a presença de diversas autoridades dentre elas os ministros da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, e da Ciência, Tecnologia e Inovações, Paulo Alvim.

“A região amazônica será uma das mais beneficiadas com o monitoramento permanente e a maior precisão das informações essenciais para decisões estratégicas”, destacou o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira.

Finalidade

O objetivo do envio dos satélites é ampliar o sistema de vigilância brasileiro, evitando desmatamentos ilegais, queimadas, tráficos de drogas, dentre outras irregularidades. A tecnologia dos satélites, chamada de “imagens de radar”, permite que sejam feitas imagens de alta resolução em qualquer hora do dia ou da noite e sob qualquer condição meteorológica. 

 

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.