Quinta, 11 de Agosto de 2022 18:43
63 98121-2858
Polícia Polícia Federal

Polícia Federal inicia nova fase de operação para investigar fraudes no Auxílio Emergencial

Ação em Limeira (SP) é resultado de estratégia integrada montada pelo Governo Federal para combater desvio de recursos públicos

01/06/2022 09h03
Por: Redação Fonte: Polícia Federal
Polícia Federal inicia nova fase de operação para investigar fraudes no Auxílio Emergencial

A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (31.05), uma nova fase da operação Usurpador 3, com o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal de Limeira (SP), contra um grupo de pessoas suspeitas de fraudarem o Auxílio Emergencial. O benefício foi criado pelo Governo Federal para diminuir o impacto econômico da pandemia sobre as famílias mais vulneráveis. 

As ações são parte da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial, da qual participam a Polícia Federal, o Ministério Público Federal, o Ministério da Cidadania, a Caixa, a Receita Federal, a Controladoria-Geral da União e o Tribunal de Contas da União. O objetivo é identificar a ocorrência de fraudes massivas e desarticular a atuação de organizações criminosas.

A investigação teve início a partir de trabalho de análise na Base Nacional de Fraudes em Auxílio Emergencial (BNFAE), após cruzamentos de dados em diversas fontes e sistemas. As vítimas residem em diversas localidades do país e tiveram seus nomes e dados pessoais utilizados de forma indevida. Foram comprovados golpes contra, pelo menos, 20 pessoas. 

No cumprimento dos mandados, os policiais apreenderam máquinas de pagamento, celulares e HDs, além de materiais que servirão para aprofundar a análise de dados para aprofundar as investigações. Os suspeitos podem responder pelo crime de estelionato agravado, cuja pena máxima é de seis anos e meio de reclusão.

 

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.