Domingo, 26 de Junho de 2022 11:58
63 98121-2858
Internacional Combustíveis

Imitando Bolsonaro, Biden propõe corte nos impostos dos combustíveis para conter alta nos preços e inflação

A ideia é "aliviar diretamente os consumidores americanos que sofrem com a alta dos preços de (Vladimir) Putin", conforme disseram à AFP algumas fontes ligadas ao governo.

22/06/2022 08h48 Atualizada há 4 dias
Por: Pablo Carvalho
Imitando Bolsonaro, Biden propõe corte nos impostos dos combustíveis para conter alta nos preços e inflação

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pedirá ao Congresso americano um corte nos impostos dos combustíveis para tentar conter a alta dos preços e da inflação no país.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (22), dias depois da visita de Bolsonaro a Biden durante a Cúpula das Américas. O presidente brasileiro é um dos pioneiros em adotar a redução de impostos para combater a alta no preço dos combustíveis e parece que o bom exemplo está inspirando outros governantes.

A proposta de Biden é eliminar os impostos federais por três meses, o que causaria uma redução de 18 centavos por galão de gasolina e 24 centavos por galão de diesel. A ideia é "aliviar diretamente os consumidores americanos que sofrem com a alta dos preços de (Vladimir) Putin", conforme disseram à AFP algumas fontes ligadas ao governo.

Assim como no Brasil, o preço dos combustíveis nos EUA tem grande parte de sua composição em tributos estaduais. Biden pediu aos governadores que eliminem temporariamente as tarifas ou disponibilizem mecanismos de compensação aos motoristas.

 

 

 

 

O presidente Joe Biden pedirá ao Congresso dos Estados Unidos a suspensão por três meses de um imposto federal sobre o preço da gasolina, que registrou uma disparada nos últimos meses, algo que irrita profundamente os americanos a poucos meses das eleições de meio de mandato.

A Casa Branca quer eliminar até setembro um imposto federal de 18 centavos por galão (3,78 litros) e vai pedir aos estados, que também tributam o combustível na bomba, que façam o mesmo para , afirmaram fontes da administração Biden.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.