Quinta, 11 de Agosto de 2022 17:20
63 98121-2858
Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Comissão debate uso de remineralizadores de solo para substituir fertilizantes importados

Gilson Abreu/AEN O Brasil importa a maior parte dos fertilizantes usados na agricultura A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Region...

24/06/2022 18h20
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
O Brasil importa a maior parte dos fertilizantes usados na agricultura - (Foto: Gilson Abreu/AEN)
O Brasil importa a maior parte dos fertilizantes usados na agricultura - (Foto: Gilson Abreu/AEN)

A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e Amazônia da Câmara dos Deputados realiza audiência pública na quarta-feira (29) sobre as funções sociais, econômicas e ambientais dos remineralizadores de solo.

Remineralizadores são produtos que melhoram as capacidades físicas e químicas do solo para produção agrícola, e são produzidos a partir de determinadas rochas, que são moídas e peneiradas.

O deputado Camilo Capiberibe (PSB-AP), que pediu a audiência, disse que, apesar de sermos o quarto maior produtor de pedras naturais e um dos maiores produtores de alimentos, biocombustíveis e fibras do mundo, o Brasil é altamente dependente da importação de fertilizantes.

"Segundo dados conservadores, o atendimento de nossas demandas se dá por meio da importação de 83% de insumos, dentre eles potássio (95%), fósforo (64%) e nitrogênio (88%)", disse o deputado.

Pó de rocha
Capiberibe citou o ex-ministro da Agricultura Alysson Paolinelli, para quem “não há razão para que o Brasil continue a importar essa quantidade de fertilizantes, pois temos o 'nosso potássio' aqui e ele vai proporcionar muitos benefícios para o solo”, disse, referindo-se ao pó de rocha ou agromineral.

"Todas as regiões brasileiras possuem essa potencialidade mineral capaz de nos tirar da dependência de produtos importados economicamente caros, danosos ao meio ambiente e à saúde pública", disse Capiberibe.

Debatedores
Confirmaram presença na audiência:
- o chefe geral da Embrapa Cerrados, Sebastião Pedro da Silva Neto;
- o professor de geografia e ciências ambientais da Universidade de Brasília (UnB) Éder de Souza Martins;
- a pesquisadora em meio ambiente e desenvolvimento rural da UnB Suzi Huff Theodoro;
- o presidente do Grupo Associado de Agricultura Sustentável, Rogério Vian; e
- o presidente da Associação Brasileira dos Produtos de Remineralizadores de Solo e Fertilizantes, Frederico Bernardez.

Hora e local
A audiência será no plenário 11, às 14h30.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.