Sexta, 27 de Maio de 2022 23:13
63 98121-2858
Geral Geral

Projeto Vigia: Sérgio Moro intensifica ações de defesa e proteção de fronteiras contra o crime organizado

Projeto Vigia: Sérgio Moro intensifica ações de defesa e proteção de fronteiras contra o crime organizado

15/09/2019 09h10 Atualizada há 3 anos
Por: Redação
Projeto Vigia: Sérgio Moro intensifica ações de defesa e proteção de fronteiras contra o crime organizado

Dentro das prioridades de combate ao crime organizado, crimes violentos e corrupção, o Ministério da Justiça e Segurança Pública tem entre seus projetos estratégicos o Programa VIGIA. O objetivo é blindar o país da entrada de armas, drogas e produtos contrabandeados pelos cerca de 16 mil quilômetros de fronteira.  Entre as linhas de atuação estão as operações integradas, aquisição de equipamentos, capacitações e bases operacionais com integração de sistemas.

O VIGIA teve início em abril e conta com operações em andamento nos estados do Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Até o fim do ano, o VIGIA será expandido para os estados do Norte: Acre, Amazonas e Rondônia e, no Sul, no Rio Grande do Sul. Outros estados deverão receber as ações do VIGIA nos próximos anos.

 Operação Hórus

O trabalho inédito de integração na fronteira conta com a atuação de agentes de segurança pública e instituições que atuam na região. Um exemplo é a Operação Hórus, na região de Guaíra (PR). Com o apoio da Secretaria de Operações Integradas, a operação reúne Polícia Federal, Batalhão de Polícia de Fronteira da Polícia Militar do Paraná, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Exército Brasileiro e Força Nacional de Segurança Pública.

Nos quatro meses de operação, foram aprendidos 27 mil caixas de cigarro contrabandeados (equivalente a mais de 15 milhões de maços), mais de 3 toneladas de maconha e 200 kg de agrotóxico. A operação também tirou de circulação 112 veículos e 42 embarcações usadas pelos criminosos. 74 pessoas foram presas e 4 menores foram apreendidos.

A ação evitou prejuízos de mais de R$ 76 milhões aos cofres públicos ao barrar a entrada de produtos contrabandeados e drogas em território brasileiro.  O reforço nas fronteiras com a Operação Hórus também evitou que os criminosos faturassem R$ 3 bilhões de reais com a venda dos produtos contrabandeados.

Fonte: Ministério da Justiça e Segurança Pública

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.