Domingo, 29 de Maio de 2022 05:15
63 98121-2858
Geral Geral

Desmascaramos mais uma fakenews da Folha/UOL contra Sérgio Moro com apenas 4 argumentos

Desmascaramos mais uma fakenews da Folha/UOL contra Sérgio Moro com apenas 4 argumentos

30/09/2019 15h32 Atualizada há 3 anos
Por: Redação
Desmascaramos mais uma fakenews da Folha/UOL contra Sérgio Moro com apenas 4 argumentos

A Folha de São Paulo e seus veículos parceiros iniciaram a semana em ampla ofensiva contra o ministro Sérgio Moro. Em matéria de capa da edição de domingo, amplamente repercutida pelos sites que adoram falar mal do governo, o jronal torna evidente a tentativa de manchar a imagem do ministro, atribuindo à sua gestão um suposto mal desempenho da PF em 2019.

Destacamos 4 pontos desta ‘matéria’ da edição online da Folha/UOL para que você entenda como a imprensa pode ser suja quando quer:

1 – Título tendencioso e impreciso

Sensacionalista como de costume quando o assunto é governo Bolsonaro, o título “Sob Moro, Polícia Federal tem o menor número de operações em 5 anos” omite informações. Induz o leitor a entender que a comparação considerou os últimos 5 anos. Não é verdade. Os dados da gestão Moro são parciais, e referem-se a metade do ano de 2019. Seria correto comparar 4 anos fechados com apenas a metade do último ano? Obviamente que não. Mas é devastador, considerando que a maioria dos brasileiros só lêem o título das matérias publicadas.

2 – Desconsidera que operações policiais nascem, majoritariamente, de decisões judiciais

A Polícia Federal exerce no Brasil os papéis de polícia judiciária e de polícia investigativa, mas não pode realizar operações como a Lava Jato sem mandados judiciais. Se assim o fizesse, estaria incorrendo em uma ilegalidade. Consequentemente, se não há mandados judiciais as operações diminuem. Óbvio, não? A Polícia Federal sempre esteve fortemente focada no cumprimento de seu papel constitucional e assim permanece com Bolsonaro no poder. As centenas de operações realizadas nos últimos quatro anos cumpriram ordens de prisão, busca e apreensão e condução coercitiva, com grande parte das sentenças oriundas ações de combate ao crime organizado e à corrupção, como a Lava Jato.

3 - A reportagem não citou os dados do segundo semestre de 2019, pois a matéria perderia seu objeto

O próprio texto da matéria diz que a Polícia Federal informou ter 738 operações em andamento, que somadas às 204 operações concluídas no primeiro trimestre de 2019 perfazem um total de 942 operações. Isso sem contar as que iniciaram em julho e terminaram antes do fechamento da matéria e que não foram contabilizadas pelo veículo. Significa que a Polícia Federal está batendo recorde de operações de combate à corrupção em 2019, mas o veículo distorce e quer que o povo pense o contrário. No fechamento do ano de 2019 você vai comprovar que essa matéria da Folha não passa de fake.

4 – A reportagem quer dar a entender que a Polícia Federal não está fazendo nada, apresentando, contraditoriamente, números recordes da atuação da mesma

A Folha apresenta dados positivos da atuação da Polícia Federal, mas neste ponto, leitores desavisados passam a não dar a devida importância. Destacamos alguns trechos da matéria para mostrar o que realmente eles querem dizer: “Apesar de menos atividades nas ruas, cresceram o número de investigações e os valores de bens apreendidos de 2018 para 2019”, o que demonstra mais eficiência. “Em casos relacionados a crime organizado, facções criminosas e crimes violentos, foram recolhidos R$ 548,1 milhões em patrimônio de investigados de janeiro a julho deste ano, mais que em todo 2018 (R$ 451,5 milhões)”, o que demonstra maior enfrentamento ao crime. “Até agosto de 2019, foram 67 toneladas de cocaína, quase o total de todo o ano passado”, o que prova uma maior vigilância dos agentes. “No mesmo período, foram tomados de traficantes 364,8 mil comprimidos de ecstasy, contra 295,3 mil em todo 2018”, o que demonstra um maior uso de inteligência, pois este tipo de apreensão só se dá com muita investigação.

Por isso, caro leitor, sempre que estiver diante de uma matéria da Folha/Uol desconfie: certamente estão mentindo para você.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.