Sexta, 27 de Maio de 2022 23:12
63 98121-2858
Geral Geral

Delegada de Araguaína é eleita nova Presidente do Sindepol/TO

Delegada de Araguaína é eleita nova Presidente do Sindepol/TO

31/10/2019 16h46 Atualizada há 3 anos
Por: Redação
Delegada de Araguaína é eleita nova Presidente do Sindepol/TO

A nova diretoria do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Tocantins (Sindepol/TO) deve tomar posse até o dia 16 de dezembro deste ano. A chapa Resgate e Justiça, que tem como presidente a Delegada Sarah Lilian Souza e como vice-presidente o Delegado Bruno Azevedo, foi eleita com mais de 60% dos votos válidos. A nova diretoria presidirá a entidade classista pelos próximos dois anos, biênio 2020/2022.

Sarah Lilian Souza é Delegada de Polícia Civil no Estado do Tocantins desde 2017, atualmente está à frente da Delegacia de Wanderlândia/TO e responde pela Delegacia de Vulneráveis de Araguaína/TO. Possui graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2005). Tem experiência na área de Direito, com ênfase em Direito Penal. Pós-graduada em Direito Público pelo Centro Universitário Leonardo Da Vinci e autora do livro "Assassinos em série: doentes ou criminosos?".

A Delegada agradeceu a todos os colegas pelo apoio e ressaltou a importância da união da classe. “Quero agradecer a união dos delegados que fizeram a vitória acontecer. Buscaremos nessa gestão grandes conquista para todos os Delegados”, afirma Sarah.

A eleição foi realizada no mesmo dia 31, das 8h às 14h em Palmas, Araguaína, Gurupi, Araguatins e Taguatinga, por meio de urnas eletrônicas. O resultado do processo democrático da entidade foi divulgado parcialmente às 15h na Sede do Sindepol/TO, contando com a presença da Comissão Eleitoral, bem como de membros das duas chapas e Delegados filiados.

O candidato da chapa Reação, Wanderson Chavez de Queiróz, cumprimentou a nova presidente e desejou um bom trabalho frente ao Sindicato. “Quero parabenizar minha colega, Delegada Sarah pela vitória nesta eleição democrática em que os colegas Delegados tiveram a oportunidade de decidir qual o caminho que eles acreditam que é o mais adequado para lidar em relação às questões que envolvem a nossa classe de Delegados, dentre elas, as estruturais, financeiras, judiciárias, enfim tudo aquilo que engloba a nossa classe”, enfatiza Wanderson.

O atual presidente, Mozart Felix, afirma que “o processo democrático de escolha que aconteceu hoje com participação maciça dos Delegados de Polícia Civil do Tocantins só vem para legitimar a escolha da Dra. Sarah como nova presidente e para fortalecer ainda mais a entidade na representação dos Delegados. Nós temos certeza de que será uma gestão profícua, empenhada no desenvolvimento constante e evolução das ações do Sindicato e com bastante sucesso, parabéns!”, finaliza o atual presidente. 

O Sindicato

O Sindepol/TO foi fundado no dia 17 de novembro de 1991 pela necessidade de criação de uma entidade representativa da classe na mais nova unidade federativa do Brasil. Tem por objetivos defender e representar legalmente a categoria dos Delegados de Polícia Civil no Estado do Tocantins, pautando-se pelo princípio da democracia, independência e autonomia da representação sindical.

Conheça a nova diretoria

Presidente: Sarah Lilian de Souza

1º Vice-presidente: Bruno Azevedo

2º Vice-presidente: Deusiano Amorim

1º Secretário: Juliana Moura

2º Secretário: Heloísa Godinho

1º Tesoureiro: Luciano Barbosa

2º Tesoureiro: Roberto Assis

Conselho Deliberativo: Guido Camilo, Gilberto Augusto, Bruno Gomes

Suplentes: Cinthia Lima, Anderson Casé, Hismael Tranqueira

Conselho Fiscal: Raimundo Cláudio de Paula, Maria de Fátima Holanda, Nelson Tavares

Suplentes: Maria Haydée, Thiago Xavier, Marivan da Silva

Conselho de Ética: Abizair Paniago, José Evando, Vinicius Mendes

Suplentes: Amaury Marinho, Bernardo Rocha, Emerson Francisco

Diretoria de Inativos: Bonfim Santana

Suplente: Suraia Vilela

Fonte: Sindepol

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.