Domingo, 29 de Maio de 2022 06:22
63 98121-2858
Geral Geral

FÉ x Diagnóstico: Mulher acredita que foi avisada por Deus sobre câncer de mama; venceu a doença em 6 meses

FÉ x Diagnóstico: Mulher acredita que foi avisada por Deus sobre câncer de mama; venceu a doença em 6 meses

31/10/2019 18h25 Atualizada há 3 anos
Por: Deborah Sena
FÉ x Diagnóstico: Mulher acredita que foi avisada por Deus sobre câncer de mama; venceu a doença em 6 meses

Você vai ler, agora,  uma história que se repete na vida de muitas mulheres. A diferença é como a fé influenciou essa história antes mesmo da personagem de hoje (31) imaginar pelo que passaria. Era outubro rosa e uma consulta de rotina indicaria para a professora Aurileuda de Vasconcelos (43) que, dessa vez, algo estava diferente. “A ginecologista encontrou um nódulo que segundo ela não era de água”, relata. Após a suspeita, o segundo exame realizado confirmou a anormalidade. A retirada para análise do nódulo foi feita e atestou: ela estava com carcinoma invasivo, um dos mais comuns cânceres de mama.

 “Muitos vinham com testemunhos de mulheres que tinham descoberto a doença, e que tinham morrido. Eu percebia o temor das pessoas quando me olhavam. Às vezes o semblante de pena. Quanto aos médicos eu sempre deixava bem claro que eu cria na cura e que tudo se resolveria. Às vezes eles, nos olham meio atravessado, sem muito acreditar (risos)”, relatou.

Mas acima do pessimismo de pessoas próximas e até do ceticismo de alguns médicos, estava a fé da professora. “Fui consolada pelo Espírito Santo e impulsionada a lutar pela vida”, completa. Para ela, a cura era uma certeza e só uma questão de tempo.  “A minha cura foi algo gradativo, cada procedimento me levava a ter mais fé que aquela enfermidade não era para a morte”.

“Ao término da segunda cirurgia, eu já não tinha mais nada”, conta a professora que nem precisou fazer quimioterapia. Em menos de seis meses, ela já havia concluído o processo radioterápico, com direito a tocar o sino que indica a cura dos pacientes da Clínica Irradiar, que funciona dentro do Hospital Oncológico Jorge Saad.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 0e2efd2f-e2d6-4708-ae84-20c83162134d-1-1024x819.jpg
A professora agora é palestrante pela Liga Feminina de Combate ao Câncer

Evangélica, da igreja Assembleia de Deus, Áurea recordou durante conversa com a equipe do Portal Novo Norte, um episódio que se deu com antecedência ao diagnóstico,  durante um culto, quando ela acredita ter recebido um aviso de Deus sobre o que enfrentaria. “O pastor teve uma visão espiritual em que via um ser, semelhante a um homem, que vestia branco, e retirava algo do meu peito. Na época eu só pensei que se tratava do emocional. Mas acredito que Deus já estava me livrando ali ”, comentou.

https://www.youtube.com/watch?v=C3aLhbKQG1s&feature=youtu.be

Ao final de toda essa história, Áurea considera que sua maior cura foi “emocional”. “Eu era uma mulher muito ansiosa, apavorada, estressada. E no dia que li aquele exame e vi que eu ainda teria chance de viver, o Espírito Santo me anestesiou e eu passei a ver a vida com outros olhos”.

Áurea ao lado do esposo Silvano e dos filhos Lucas Eduardo e Mariana.

O psicólogo Vinicius Marinho, em dissertação ao Mestrado Profissional em Ciências da Saúde da UFT traz uma análise dos fatores estratégicos utilizados por mulheres acompanhadas pela Liga Feminina de Combate ao Câncer, em Gurupi, e destacou a fé como determinante para o enfrentamento da doença por parte das entrevistadas, assim como foi com a entrevistada de hoje. “Verificou-se ainda que, a partir da confirmação do diagnóstico de câncer de mama, a maioria das mulheres recorreu a Deus e a religião como forma de enfrentamento da doença e busca pela cura. A espiritualidade é identificada como fator de proteção e de acordo com Simão et al., (2012), independente da opção religiosa, favorece a resiliência”, aponta o estudo. Confira aqui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.